Destinos

    Norte - Alvão

     

    Parque Natural do Alvão, com 7.220 hectares é uma zona essencialmente granítica com
    algumas manchas e divisões de xisto.
    Com várias linhas de água bem delineadas, destaca-se o rio Cabril e Olo, assim como a
    queda de água das Fisgas do Ermelo.
    Dotada de várias zonas completamente distintas as mesmas distinguem-se geograficamente
    pelos polos, aldeias como Lamas de Olo, Varzigueto, Ermelo, Campanhó, Barreiro, são além
    de peculiares, muitos distintas entre si.
    Alberga igualmente espécies protegidas, de flora e fauna, sendo que o Lobo Ibérico, espécie
    em extinção é protegido e monitorizado pelo 
    ICNF.
    Ciclisticamente falando, trata-se de uma zona de rara beleza com paisagens de cortar a
    respiração.
    No mote deste passeio passaremos:
    RIOS: Cabril e Olo
    CASCATAS: Fisgas do Ermelo e Galegos da Serra
    MONTANHA: Alvão

     

    Centro - Serra da Estrela

     

     A Estrela é a serra mais emblemática de Portugal permite aos visitantes terem acesso a um património sem precedentes. É um Portugal quase “virgem”, com poucas influências exteriores. Não só o seu território, mas também as suas gentes.

    Só em 1881 – 700 anos depois de Portugal se ter estabelecido como país – foi feita a primeira expedição à Serra da Estrela? Até então, aquele território era alvo de mitos e lendas sobrenaturais. As suas gentes eram vistas como camponeses, agricultores e ignorantes, que não pertenciam ao mundo moderno. Mas é aí que reside a sua beleza. Ao longo de séculos, foram preservados costumes e tradições ancestrais, além de um património riquíssimo, que nos faz viajar no tempo.

    A cultura da bicicleta na serra da Estrela

    Para os amantes da natureza e desporto ao ar livre a “Estrela” é incontornável. No âmbito das duas rodas, a serra, e por inerência a Torre, fazem parte da cultura popular da bicicleta nacional. O maior desafio para qualquer ciclista amador, em Portugal, é subir a serra da Estrela e contemplar a Torre como o prémio final.

    Uma cultura que se desenvolveu essencialmente em torno do ciclismo Nacional e da Volta a Portugal, que, também aqui, tem a sua história. As chegadas na serra da Estrela nem sempre fizeram parte da Volta, sendo que, as primeiras, por razões de falta de acesso à Torre, eram feitas nas Penhas da Saúde. A primeira, em 1959, na 22ª Volta, numa etapa com 77 Km que partiu de Castelo Branco, vencendo Aquiles dos Santos, do Sangalhos. Na Torre, começaram mais tarde.

    Em 1971, numa etapa entre Lamego e o ponto mais alto de Portugal continental, Joaquim Agostinho, pelo Sporting, era o primeiro a chegar.

     

     

    SUL - Algarve

     

    A 45.ª edição da Volta ao Algarve, na estrada entre 20 e 24 de
    fevereiro de 2020, terá um percurso clássico, semelhante ao dos anos
    anteriores.
    A corrida portuguesa de categoria 2.HC, a mais elevada do circuito
    Europe Tour, apresenta cinco etapas, oferecendo oportunidades para
    todo o tipo de corredores.

    O arranque acontece em Portimão, onde parte a primeira etapa, a mais longa da competição, 199,1
    quilómetros até Lagos. Espera-se que seja uma chegada ao sprint.
    A segunda etapa começa em Almodôvar e termina no ponto mais alto do Algarve, a Fóia, no concelho
    de Monchique. A viagem terá 187,4 quilómetros e um acumulado de 3600 metros.
    A Volta ao Algarve continua a afirmar-se como um dos primeiros “braços-de-ferro” para os
    contrarrelogistas no início de época, teste essencial para os especialistas experimentarem as novas
    “cabras”. A terceira etapa será um exercício individual de 20,3 quilómetros, com início e final em Lagoa.
    O contrarrelógio vai disputar-se no mesmo percurso do ano passado, no qual se impôs o vencedor da
    Volta a França, Geraint Thomas.
    Os sprinters terão nova oportunidade ao quarto dia, aquando da ligação de 198,3 quilómetros, entre
    Albufeira e Tavira.
    Como vem sendo tradição, a Volta ao Algarve termina no alto do Malhão, concelho de Loulé. A quinta e
    última etapa terá 173,5 quilómetros, partindo de Faro e chegando ao Malhão.
    O percurso reúne todos os ingredientes para que a Volta ao Algarve continue a ser uma das melhores
    corridas do mundo e um dos eventos com maior qualidade no contexto de todo o desporto português.

    Contatos

    © Your Company. All Rights Reserved.

    Free Joomla templates by L.THEME